Por que engordamos nos EUA? – Parte I

Por que engordamos nos EUA? – Parte I

BalancaMuitas pessoas passaram ou ainda passam por essa experiência. Brasileiros começam a vida aqui nos EUA e de repente se vêem com uns quilos a mais.

Existem muitos fatores que contribuem para o ganho de peso mas, para nós brasileiros, existem certas mudanças que fazem com que comecemos a ingerir mais calorias. Entre esses fatores citarei alguns que mais me chamaram mais atenção e que podem levar ao aumento de peso.

 

Porção

Se você já comeu em um restaurante aqui, ou em um fast food, deve ter percebido que as porções são enormes. Tudo é grande, a porção, o copo de refrigerante, até o “small size” é grande. Em determinados restaurantes é até mais barato optar pelo tamanho grande. Daí vem a mentalidade que levou o americano a essa epidemia de obesidade: “Por que pegar o tamanho menor se por mais dez centavos consigo o dobro?” É assim que começamos.

Dica:

Escolha sim o tamanho menor pois você não se sentirá obrigado a terminar o que pediu. A porção menor já é mais que o suficiente. Quando puder, divida o prato. Se você for ao restaurante com um amigo, pergunte o que ele irá pedir e divida, entrem num acordo. Até metade de um cheeseburger é o suficiente. Se estiver sozinho, lembre-se que pode levar parte do que pediu para casa. Todo mundo faz isso aqui, e às vezes, o que você pediu dará para o almoço e o jantar no dia seguinte. Se pedir salada, escolha o tempero “on the side”, separado da salada, pois em muitos restaurantes eles exageram. Bagel, peça o cream cheese “on the side” também, a quantidade dá para mais uns três bagels. Desta forma você deixa de ingerir calorias desnecessárias e não se sente obrigado a terminar o que pediu.

 

Café da manhã

O café da manhã ou desjejum, como você deve já ter ouvido, é a refeição mais importante do dia. Mas não é nela que você deve ingerir todas as calorias de um dia inteiro. Panquecas, ovos, french toast, wipped cream (chantilly), syrup, manteiga, café com creme, bacon, salsicha, batata, às vezes, tudo isso em um mesmo prato. Bom, já nem preciso comentar né? Exagero de calorias, depois disso imagina quanta atividade física você terá que praticar só para eliminar as calorias dessa refeição.

Dica:

No Brasil nosso café da manhã contém frutas, um pão francês com manteiga, café com leite. Não me lembro de salsicha e batata. Continue desta forma, escolha alimentos integrais, frutas são uma ótima opção para começar o dia. De vez em quando um “brunch” com os amigos é uma delícia, lembre-se de dividir e você não precisa “limpar o prato”.

 

Snacks

Americano tem jeito pra tudo. Se você está com fome tem sempre um “snack” próximo. Frutas secas, nuts, salgadinhos, chips e salsa, batata frita, chocolate entre outros. Nos mercados existe uma variedade enorme de alimentos para um lanche ou para “matar” a fome de uma forma rápida. Alimentos que chamam atenção, não só pela embalagem, mas pelos preços acessíveis. Algumas marcas de salgadinhos ou chocolates que no Brasil custam caro, aqui você pode comprar muito mais barato. Isso tudo para nós que chegamos é tentador. Cuidado.

Dica:

Escolha alimentos saudáveis e carregue na bolsa. Frutas práticas como: maçã, banana, pêra, mexerica podem ser ingeridas a qualquer hora. Frutas secas são ótimas, mas cuidado com o excesso de açúcar. Lembre-se que um damasco seco pode parecer pequeno mas é um damasco inteiro. Coloque apenas três num saquinho para impôr limites a si mesmo. Nuts e barra de cereais são formas mais saudáveis de snacks. Escolha as que possuem menos açúcar e faça porções individuais.

 

Bebidas

A variedade de bebidas não-alcoólicas nos EUA é muito grande. Aqui encontramos sucos, refrigerantes, suco de fruta gaseificado. Tudo é uma tentação. Os preços também não ajudam muito, são super baratos e você encontra em qualquer lugar. Por conta desta facilicade acabamos comprando esses líquidos na rua e sem perceber tomamos uma lata de refrigerante inteira. Uma lata de refrigerante de cola possue 39 gramas de açúcar! As bebidas hidroeletrolíticas, Gatorade® por exemplo, são bebidas recomendadas para pessoas que praticam atividade física intensa, no caso os atletas. Se você não pratica atividade física, ou mesmo que pratique mas não é atleta essas calorias serão apenas ingeridas e não eliminadas. Bebidas alcoólicas também são super calóricas, também um dos motivos para o ganho de peso. Cada grama de álcool possue 7Kcal.

Dica:

A melhor bebida sempre foi e será a água. Evite refrigerantes, sucos ou outras bebidas. Caso tenha vontade, reduza a porção. Não ingira líquidos ao mesmo tempo a refeição. Cuidado com os sucos de frutas, é muito melhor comer a fruta e aproveitar as fibras que ela tem a te oferecer. Quanto às bebidas alcoólicas, reserve os finais de semana para isso, não deixe que os barzinhos virem rotina. Beba muita água entre os “drinques”. E beba com moderação.

 

A adaptação a esse novo país pode ser um processo mais longo para você. É normal sentir falta de nossos costumes e principalmente dos nossos alimentos. Não se prive de coisas que goste, mas tenha consciência, faça porções individuais, desligue a televisão, cozinhe seu próprio alimento, beba bastante água e pratique atividade física regularmente. Desta forma você se sentirá bem consigo mesma e a adaptação será mais tranquila.

Leia também: Parte II

The following two tabs change content below.

Érica Almeida

Nutricionista formada em São Paulo nunca imaginou que diria isso, mas sua parte favorita na casa é a cozinha. Viver bem e saudavelmente é possível, basta começar.

Latest posts by Érica Almeida (see all)

FB Comments

comments

2017-07-18T10:56:36+00:00

About the Author:

Nutricionista formada em São Paulo nunca imaginou que diria isso, mas sua parte favorita na casa é a cozinha. Viver bem e saudavelmente é possível, basta começar.

One Comment

  1. […] Na primeira parte deste artigo, escrevi mais sobre as porções e alimentos nos EUA. Para fechar este assunto, resolvi falar um pouco de alguns costumes não só americanos, mas algumas mudanças nos nossos costumes que também podem levar ao aumento de peso. […]

Leave A Comment