Crianças do Vale – Educando Crianças Bilíngues

Crianças do Vale – Educando Crianças Bilíngues

Educação de qualidade é uma preocupação comum na vida de muitas famílias brasileiras que moram no Vale do Silício. Além da educação formal, o bilinguismo presente na vida das crianças que nasceram ou moram nos Estados Unidos , é um assunto que mais cedo ou mais tarde os pais terão que discutir e decidir por alfabetizar os filhos também em português.

Minha experiência como brasileira, vivendo no exterior e especialista em educação formal é de que aprender línguas além de estimular as funções cognitivas (entre elas, a melhora da performance na escola e facilidade para assimilar outras línguas) também garante uma vantagem futura quando essas crianças atingirem o mercado de trabalho. Tenho percebido que várias posições na Bay Area, por exemplo, tem exigido dos candidatos menos conhecimento  técnico especializado e mais conhecimentos em múltiplas línguas. 

bilingues2No Vale do Silício existem algumas  formas de manter a língua e aprender o português do Brasil. O IBEC ( Instituto Brasil de Cultura e Educação)  é uma delas.  Professores particulares e cursos online também são uma opção, além do que eu chamo de home schooling em português. Minha experiência com o ensino de português em casa para meus filhos gêmeos de 8 anos foi uma iniciativa  que tive depois  de perceber a dificuldade que eles tinham para manter uma conversa  com os avós e familiares no Brasil. Atualmente dedico 3 horas semanais de aulas de português, tanto escrita, como conversação. E tento manter as atividades mais próximo possível do lúdico. E mesmo com as minhas aulas, livros, apps e contato diário com a língua portuguesa, eles ainda escolhem o  inglês como língua de referência. Isso não significa que não estejam aprendendo o que tem sido ensinado. Eles se identificam mais com o inglês por conta dos fatores sociais ( contato com os colegas na escola)  e fatores culturais e afetivos – eles precisam falar inglês para serem aceitos nos grupos que frequentam bem como uma forma instintiva de sobrevivência. Como um bebê que descobre que se chorar ele tem suas necessidades atendidas, crianças bilíngues sabem quando é apropriado utilizar vocabulário de uma ou outra língua para expressar suas necessidades ou simplesmente comunicar-se com adultos e outras crianças.

Em ambientes nos quais os pais falam línguas distintas, a prática do bilinguismo é considerada um fator ideal na educação de uma criança. O pai, por exemplo, fala inglês com os filhos e a mãe somente em português. Este é o caso de muitas famílias nas quais pelo menos um dos pais fala o português. Outro fato que vale a pena lembrar é de que não é preciso se desesperar caso a criança estiver respondendo em apenas uma das línguas. Elas nunca vão responder uma pergunta dando a resposta em duas línguas simultaneamente ( um sonho dos pais!). Ela escolhe a língua que é mais fácil para pronunciar ou a língua da pessoa que passa mais tempo com ela. Isso é natural e não significa de forma alguma que a criança não esteja assimilando a segunda língua.

Ensinar português para os filhos não só é um investimento que pode abrir portas  nas universidades e nas empresas, bem como promover um grande enriquecimento pessoal e afetivo. As pessoas  tendem a  aproximar-se daquilo que lhe é mais familiar. Se você diz pelo menos “bom dia” ou “obrigado” na língua de uma pessoa de outra cultura, ela imediatamente tem uma percepção favorável de sua atitude e os canais para interação social se abrem mais facilmente.

bilingues3Uma regra é básica: quanto mais cedo a criança tem acesso ao aprendizado de uma segunda língua escrita e oral, mais natural é o processo de assimilação dessa língua. Acreditar que ensino simultâneo  de duas línguas causa confusão é um mito. O que deve ser evitado é transformar esse aprendizado em algo forçado e não estimulante. Livros devem estar sempre à disposição, bem como aplicativos no computador, smart phone e tables e, se possível, acesso a grupos de brasileiros nos quais as crianças possam brincar e interagir com outras crianças ou adultos que falam português.

Entretanto, nem todo mundo tem tempo, paciência ou domínio pedagógico para realizar tal tarefa. O que recomendo aos pais como eu, é  não deixar seus filhos perderem o contato com  a língua portuguesa falada e escrita. É inegável que há um certo investimento para isso. No meu caso, os custos eram baixos, pois era preciso apenas encontrar bons livros didáticos trazidos do Brasil.  Aulas particulares ou em grupo realizadas por tutores ou profissionais do ensino são ainda as melhores opções.

Expor uma criança desde cedo ao ensino formal das duas línguas é o melhor caminho para os pais que desejarem educar seus filhos num ambiente bilíngue. E depois de  dominar duas línguas, de fato, as crianças são capazes de aprender a terceira ou quarta com ainda mais facilidade, pois as estruturas mentais desenvolvidas durante o aprendizado bilíngue permite que elas encontrem padrões e relações entre as línguas. E isso é uma incrível descoberta.

The following two tabs change content below.

FB Comments

comments

2017-07-18T10:17:27+00:00

About the Author:

2 Comments

  1. Luciana March 20, 2015 at 8:37 am - Reply

    Obrigada por terem lido o artigo e principalmente considerá-lo útil. Eu tentarei escrever artigos sobre todas as sugestões. Patricia: eu sou uma fã “condicional” dos cosméticos ( menos tóxicos, mais resultados). Dermatologistas aqui no South Bay conheço vários e meus reviews estão por toda internet. Por isso comentei sobre a mudança de pele. Quanto aos músculos, desenvolvi um entusiasmo pelo Bar Method. De aversão por academia à fã incondicional do Bar Method. Hoje tenho músculos tonificados em regiões onde nunca imaginei haver algo para trabalhar ( Sabe aquele espacinho – gordurinha – entre braço e ombro?) rsrsrsrs Será que várias pessoas gostariam de saber sobre minha experiência no Bar Method e as aventuras nas clínicas estéticas? Mais uma vez obrigada ;D

  2. Aline July 7, 2015 at 1:52 pm - Reply

    Luciana, qual eh a idade ideal pra comecar a alfabetizar em portugues, a crianca que mora aqui nos EUA? Meu filho tem 3 anos e falo bastante com ele em Portugues porem nao sei se devo alfabetiza-lo em Ingles primeiro, ja que moramos aqui.

    Aguardo seu retorno, Obrigada!
    Aline

Leave A Comment