Que comida te faz feliz?

Que comida te faz feliz?

Como comentamos anteriormente, segue o segundo relato da saudade da terrinha e, claro, da nossa comida.
Quem não tem saudade daquela bagunça da famíllia brasileira? Aliás, nem venham falar que a família de vocês não faz bagunça! Aproveitem mais um texto  da Érica apreciando nossa comida e com muitas dicas interessantes!


Inspirada pela nossa blogueira Adriana, que sempre toca nossos corações, resolvi escrever mais uma vez sobre comida. Mas calma, não vou vir com mais uma dieta e o que não comer, vou deixar essa pra depois. Esquecendo um pouco da “nutri” aqui, hoje vou escrever como “A Brasileira” chegando para passar as férias no Brasil.

Um dia antes da viagem esperada minha mãe me pergunta: “O que você está com vontade de comer filha?” Eu, não querendo dar trabalho… “Ai mãe, não se preocupe, eu sempre faço o que tenho vontade aqui.”

Chegando em São Paulo, geralmente quem me busca no aeroporto é meu pai, pois minha mãe sempre fica em casa para preparar o almoço. Em casa é aquela festa que todas sabem. Mãe, vó, irmão, cachorras e até o papagaio falam ao mesmo tempo, que saudade dessa gritaria! Minha mãe no meio disso tudo corre da sala para a cozinha para terminar o almoço. E o que tem de bom? Frango com quiabo e polenta!! E não é que eu estava com vontade mesmo? Eu até  faço aqui, mas não tem o mesmo gosto do lá de casa.

Depois de algumas horas tem café da tarde, com tudo que eu queria e não sabia: bolo, pão francês, pão de queijo, pão de tudo! Algumas (poucas) horas depois vamos à pizzaria ver o resto da família, pizza de São Paulo também dá saudade!

E assim são meus vinte dias no Brasil. Vinte dias de tour gastrônomico na casa de parentes e amigos. Todos querem fazer o prato que eles acham que eu sinto falta, e sempre acertam.

Barzinho novo na avenida, leva a Érica! Sorvete mexicano, convida a Érica! Café  gourmet, a Érica adora. O difícil é dizer não! Quando eu voltar pra casa (EUA) vou ter que correr atrás do prejuízo! Ainda bem que tenho um irmão que inventa umas pedaladas de 60km e sempre arranja uma “bike” pra mim!

Mas será que é da comida que sentimos falta? Será que os ingredientes que temos aqui substituem os do Brasil? Será que encontrar a mandioca no mercado daqui realmente alivia a vontade?

Pra mim não, o que sinto falta é da comida da minha mãe, da tapioca do meu irmão, da lasanha da minha tia, a torta de escarola da minha vó, do lanche da tarde com as minhas amigas, sinto falta da reunião de cada dia que fazemos em volta da mesa. Sinto falta de chegar na casa de alguém e a pessoa falar “Espera aí que eu vou passar um café e eu fiz um bolinho!” Sinto falta da simplicidade da refeição em famíllia!

Ah, não esqueci da minha obrigação de nutricionista! A alimentação em família é essencial para o desenvolvimento de hábitos saudáveis, principalmente para as crianças. Crie o hábito de alimentar-se junto com seus filhos. Ofereça a ele os alimentos que são consumidos pela família. Você é o exemplo para seus filhos. A alimentação do brasileiro foi considerada exemplo em diversos artigos publicados aqui nos Estados Unidos. Eles elogiam a diversidade de alimentos que devem ser oferecidos e também da reunião durante as refeições que fazemos. Lá no nosso grupo foi compartilhado esse artigo falando mais sobre nossa alimentação e eu também já falei um pouco sobre o Guia Alimentar Brasileiro no meu blog. Temos mesmo que ter muito orgulho do nosso arroz e feijão! 🙂

The following two tabs change content below.

BRAVE - Brasileiras do Vale

Integrar a mulher brasileira imigrante e fortalecer a comunidade brasileira feminina no exterior.

Latest posts by BRAVE - Brasileiras do Vale (see all)

FB Comments

comments

2017-07-18T10:11:16+00:00

About the Author:

Integrar a mulher brasileira imigrante e fortalecer a comunidade brasileira feminina no exterior.

Leave A Comment