re.in.ven.tar – O verbo que queremos conjugar (parte II)

re.in.ven.tar – O verbo que queremos conjugar (parte II)

Olhar para dentro

Reinventar2_featuredVamos hoje retomar a nossa série re.in.ven.tar. Como prometido vamos tentar descrever em uma sequência de posts algumas estratégias, referências e inspirações que pretendem auxiliar esse momento de renovação. Animadas?! Eu confesso que sou uma das maiores interessadas no assunto, portanto estamos juntas nesse desafio! 🙂

————————————————————

Acredito que para qualquer processo de transformação, seja ele pessoal ou profissional, precisamos primeiro estar cientes da nossa essência, dos nossos traços fundamentais, do que nos move.

Por isso, hoje o nosso primeiro passo será tentar olhar para dentro. Com certeza a chave do sucesso está guardada em não só uma, mas em algumas das 356 milhões de gavetas existentes dentro da cabeça de uma mulher. É só ter paciência e perseverança para procurar (um dia a gente acha essa bendita!). Sim, cara amiga, eu sei que tem gente que medita todos os dias, passa setenta anos no Tibet e não chega lá, mas o importante é tirar um pouco dessa neblina e começar a enxergar o horizonte que nos espera.

Uma das estratégias para o tal autoconhecimento é responder algumas perguntas que por serem tão óbvias, nos passam despercebidas. Tente separar um tempinho para fazer essa reflexão sobre você mesma. Vale colocar uma músiquinha e tomar um vinho para se inspirar!

  1. O que me faz feliz?
  2. Quais adjetivos as pessoas que me conhecem usariam para me descrever?
  3. Quais são os meus principais valores na vida?
  4. Qual é a minha definição de sucesso?
  5. Quais são as atividades no trabalho que eu sou competente em executar?
  6. Quais atividades no trabalho eu odeio?
  7. Quais eu gostaria de ser reconhecida?
  8. Qual seria a descrição do meu “emprego dos sonhos”?
  9. Com que tipo de pessoas eu gostaria de estar trabalhando?
  10. Como o meu trabalho me faria sentir?

Clareou um pouco? Se você preferir uma avaliação mais precisa, vale a pena acessar o site Gallup Strengths Center. Após responder a mais ou menos 70 perguntas, você descobrirá os seus 5 pontos fortes e ainda terá acesso a relatórios que podem ser muito úteis.

Bom, e se mudarmos o verbo? E se ao invés de se Reinventar, você apenas precisasse se Redescobrir? Com certeza muitas de vocês possuem paixões adormecidas ou que foram cruelmente aniquiladas pelo “Você precisa fazer o que dá dinheiro” ou “Era o sonho dos meus pais que eu fosse…”. Tente resgatar o que você tinha prazer em fazer quando era criança, por exemplo. Ou o que você faria feliz de graça.

Aliás, uma forma legal de e exercitar suas habilidades, conhecer outras opções de carreira, praticar o inglês, fazer networking e ainda ajudar ao próximo é o trabalho voluntário. Tem muita coisa legal por aí. Tente achar algum que te interesse aqui e vá fundo!

IMPORTANTE! Cuide da sua Autoestima! Não se abale e nem esconda os seus talentos por medo de críticas e/ou pelo medo que temos de crescer e aparecer. Vá a luta e não deixe de acompanhar a nossa série re.in.ven.tar e os próximos passos para chegar lá!

Como sempre, gosto de compartilhar algo que me inspirou. Espero que gostem do vídeo 🙂

“What I’m secretly hoping for is a new measure for success, that goes beyond money and power. I measure success by the happiness I see around me and personal growth I see around me. I firmly believe that we can all make the difference, because at the end of the day it doesn’t matter if you lead a team of two people or a company of 500. If your team members go home feeling fulfilled, happy, appreciated, they are going to be a better worker, a better spouse, a better dad. When you go back to your work, to your families, please think what you can do to bring just a little bit more of heart, a little more kindness, a little more of sense of generosity…”
Tina Roth Eisenberg

The following two tabs change content below.

bgomide

Latest posts by bgomide (see all)

FB Comments

comments

2017-07-18T10:08:43+00:00

About the Author:

Leave A Comment