Falar o Português abre portas no Vale do Silício

Falar o Português abre portas no Vale do Silício

“Você fala e escreve bem em português? Contratada!” Essa pergunta eu escutei algumas vezes durante minhas buscas por emprego aqui no Vale. E é a única que eu consigo responder com confiança, pois meu currículo não é atrativo, confesso. Nos últimos 8 anos eu tenho sido homemaker e uma das habilidades que me levam a encontrar empregos aqui é escrever, editar, traduzir e ensinar o português.  Falo um pouco de francês e espanhol e sempre incluo uma carta de apresentação na qual eu acredito ser meu cartão de visitas. Sem experiência e formação acadêmica atual, eu compenso na eloquência com a qual eu falo das minhas habilidades. Os recrutadores valorizam a capacidade de expressão dos candidatos durante o processo seletivo. Além disso, falar duas ou mais línguas é considerado uma vantagem em casos nos quais a experiência ou conhecimento especializado não são relevantes.

Minha primeira oportunidade de trabalho no Vale surgiu em 2012. Comecei como professora particular de Português para executivos. Conheci uma mulher latina, imigrante como eu, que ocupava um dos mais altos cargos numa gigante empresa do Vale do Silício. A história dela é inspiradora e suas estratégias para vencer os desafios também. Durante nosso contrato, eu aprendi tanto quanto ela. E aprendi também que oportunidades não caem do céu. Muitos currículos foram enviados pela internet e várias desastrosas entrevistas por telefone foram feitas até eu conseguir uma vaga efetivamente. Costumo dizer que o universo te escuta, mas você não escapa da labuta. Além da sorte de ser escolhida dentre candidatos tão bem preparados quanto você, a busca pelo emprego também requer esse trabalho inicial de se expor para ser avaliado e por que não dizer, ser desclassificado muitas vezes.

A segunda oportunidade, mas que não se concretizou, foi passar por uma entrevista com um dos fundadores do Whatsapp quando a empresa ainda não pertencia ao Facebook. Minha entrevista foi com um dos fundadores dessa startup e durante a conversa ele me disse: “Quando você pode começar as 40 horas semanais?” Instintivamente eu soltei: “40 horas? Mas eu tenho filhos! “. E ele ainda tentou resolver esse problema para mim dizendo que eu poderia sair alguns dias mais cedo e negociar com meu marido quem pegaria as crianças na escola. Foi uma das entrevistas mais descontraídas que tive em toda minha vida. Infelizmente, eu não pude me comprometer.

Mas as surpresas não pararam por ai. Continuei aplicando para vagas que exigiam por vezes apenas o domínio da língua portuguesa sem me preocupar se ofereciam flexibilidade de horário. Passei por entrevistas na Apple, Ebay e outras empresas não tão conhecidas. No entanto, em algumas delas o mesmo empecilho: posições full-time sem possibilidade de negociação. Depois de passar por essas experiências, eu tive que reavaliar minha decisão de voltar a trabalhar e levar em consideração o meu estilo de vida.  Aqui nos EUA, nós não temos um backup plan, ou seja, algum membro da família que pode comparecer para pegar seus filhos na escola ou ficar com eles quando estão doentes. Se meu marido viaja, eu sou a  única membro da família para cuidar dos gêmeos portanto, eu particularmente, não consigo conciliar full-time job e minha vida familiar. Como experiência de vida, eu fiquei satisfeita  por saber que no Vale, meu português e minhas habilidades com o ensino da língua portuguesa abriram portas que eu nunca imaginaria poder entrar.

A boa noticia é: no Vale do Silício há oportunidades de trabalho para nós mulheres brasileiras com ou sem experiência, com ou sem filhos, e até mesmo oportunidades para aquelas que procuram  apenas ganhar experiência. De fato, aqui é o ambiente mais propício para negócios e oportunidades de trabalho. Além disso,  ser bilíngue e ter o português do Brasil como língua nativa podem sim ser consideradas  habilidades com boa demanda nessa região.  Aproveitem essa dica!

 

The following two tabs change content below.

FB Comments

comments

2017-07-18T06:52:09+00:00

About the Author:

One Comment

  1. Melissa Gaiva January 20, 2017 at 7:15 am - Reply

    Eu melhorei muito meu Português para negócios de casa, professores online, bom curso pela internet. Pra quem estiver interessado: https://preply.com/pt/skype/professores-portugues-para-negocios

Leave A Comment