Às vezes o caminho certo não é o mais suave

Às vezes o caminho certo não é o mais suave

Caminho-certo_featuredHá uns dias foi compartilhado em nosso grupo o vídeo de um garoto que me chamou atenção. Ele, sem moradia e muitas vezes sem ter o que comer, enfrentou tudo para se formar no colégio.

Perdeu a mãe quando novo e depois disso, ele e o pai, passaram por dificuldades financeiras que ainda os levaram a perder a própria casa. Mesmo com tantos problemas nunca faltou a escola e nem deixou de fazer seus deveres. Tanto os professores como os amigos da escola não tinham idéia dos obstáculos que esse garoto estava enfrentando dia-a-dia.

Vontade de viver? De ser alguém na vida? Superação? Tudo isso me vem a mente. Como o ser humano é forte! Encontramos caminhos mesmo quando não sabemos onde vai dar e quando há força de vontade tudo conseguimos.

Entretanto,  isso não me fez pensar apenas em superação e força de vontade. Me fez pensar em mim mesma. Graças aos esforços de meus pais nunca passei por situação semelhante. Sempre estudei em boas escolas, com um teto para morar e comida na mesa, porém, houve uma época que minha família passou por graves situações financeiras. Aliás, foi uma época que muitos passavam por uma fase complicada no Brasil. Lembro-me que por causa disso, até a marca do papel higiênico tivemos que mudar (cada coisa que criança lembra!). Ouvi diversos “nãos”:  não para um video-game igual ao dos meus primos, não para o passeio da escola e um não que nunca me saiu da memória: para a fantasia de apresentação de dança da escola. Na época, fiquei muito triste por causa desse específico “não”. Hoje sei como isso partiu o coração dos meus pais. O que passei na minha infância pode não ser nada perto do que o garoto do vídeo passou, e pode não ser nada comparado ao que muitos passam na vida, mas hoje agradeço meus pais por terem me dito “não”. Por causa desses “nãos” que recebi deles, aprendi a dar valor ao “sim” e as coisas simples da vida.

Depois de assistir ao vídeo perguntei ao meu marido se nós saberíamos educar nossos filhos para eles também aprenderem a dar valor as coisas. Se saberíamos dizer não aos nossos filhos. A resposta dele não foi exatamente a que eu esperava. Ele disse: “hoje em dia é muito mais fácil obter o que desejamos. Iphones, Ipads, video-game, bicicleta, câmera e tantas outras tecnologias que nem sei. Tudo o que queremos nós temos, ou esperamos um pouco para ter. Sempre iremos querer dar o melhor para nossos filhos e melhor do que nossos pais nos deram, teremos que impor limites a nós mesmos para não ceder a todos os pedidos de nossos filhos”.

Fiquei preocupada com essa resposta. Nos EUA, e principalmente aqui no Vale, vivemos em um mundo onde é normal ver uma criança de 2 anos com seu próprio tablet, ou uma criança de 6 anos com celular. Já vi até pais prometendo ao filho que se ele estudasse ganharia um telefone de última geração. Para mim meus pais sempre disseram que estudar não era nada mais que minha obrigação. Certo ou errado, eu aprendi.

Não sei como eu serei com meus filhos, hoje estou grávida do meu primeiro filho e como mãe de primeira viagem, estou planejando como o educarei. Planejo quais valores gostaria de agregar. Mas tudo isso pode mudar, só aprendemos a educar, educando.

Mas voltando ao vídeo, é bom saber que mesmo passando por dificuldades esse garoto atingiu seu objetivo e, àss vezes, precisamos enxergar que nem tudo é fácil e nem tudo deve ser dado. É óbvio que não devemos permitir aos nossos filhos que passem por extremos como este. Mas dizer não ou simplesmente mostrar que devemos ultrapassar obstáculos para atingir metas é importante para nosso crescimento. Como diz o título de um livro que ainda pretendo ler: Quem Ama Educa!

 

iStock-Mother-and-Daughter-Hugging

The following two tabs change content below.

Érica Almeida

Nutricionista formada em São Paulo nunca imaginou que diria isso, mas sua parte favorita na casa é a cozinha. Viver bem e saudavelmente é possível, basta começar.

Latest posts by Érica Almeida (see all)

FB Comments

comments

2017-07-18T06:44:22+00:00

About the Author:

Nutricionista formada em São Paulo nunca imaginou que diria isso, mas sua parte favorita na casa é a cozinha. Viver bem e saudavelmente é possível, basta começar.

Leave A Comment