por Liane Cafarate e Nelli Gyongyosi 

Aprendizados de mais de 100 histórias reais.

No mês passado, publicamos os top 5 aprendizados que tivemos com as mais de 100 histórias que coletamos sobre experiências de encorajamento e desencorajamento. Enfatizamos o quão vital o encorajamento é enquanto corremos atrás dos nossos sonhos. Depois de conversar com tantas pessoas, sabemos que há muito em jogo.

Por isso, acreditamos que, se queremos ser mais felizes e bem sucedidos, é crucial garantir que consigamos o máximo de encorajamento possível. E, já lhe digo antecipadamente, não existe isso de “encorajamento demais”. 🤩

Mas, como conseguimos isso? Como podemos criar um ambiente de encorajamento que fornecerá o combustível que precisamos para seguir adiante? E, ainda mais importante, como podemos nos proteger de desencorajamentos que certamente acontecerão de tempos em tempos?

Bem, na nossa pesquisa percebemos alguns comportamentos de como as pessoas enfrentaram tempos difíceis e como se protegeram quando foi necessário.

Confira as nossas dicas:

1) Você controla quem está a sua volta

Quando eu era adolescente, a minha mãe sempre dizia: “Diga-me com quem andas que eu te direi quem és.”

Naquela época eu não a levava a sério, mas agora concordo plenamente. Aprendemos com a nossa pesquisa que o encorajamento das pessoas mais próximas nos importam muito mais. É por isso que é tão vital se cercar de pessoas que irão lhe encorajar. Sei que não podemos escolher a nossa família ou o(a) nosso(a) chefe(a) — que droga! Quem não gostaria de trabalhar para a Sara Blakely ou ter a Michelle Obama como a tia inteligente? Entretanto, podemos definitivamente escolher os nossos amigos e par romântico. Escolha as pessoas que irão apoiar os seus sonhos.
Na verdade, encontrar um parceiro que lhe encoraja para evoluir na sua carreira é essencial. Isso é especialmente importante para mulheres que frequentemente precisam atuar em muitos papéis e têm maior probabilidade de reduzir a prioridade de suas próprias necessidades para atender as dos demais¹.

2) O ambiente a sua volta também importa

Quando buscava emprego, lembro de pedir aos meus amigos por recomendações de livros que pudessem me motivar (a propósito, funcionou). Muitas pessoas nos contaram histórias similares. Um livro que você lê, uma pessoa inspiradora a qual admira, uma canção que escuta, até mesmo a decoração de ambientes podem lhe preparar para alcançar sucesso. Algumas vezes, nem percebemos que aquelas pequenas coisas têm um impacto gigante na busca dos nossos sonhos.

3) Tenha consciência de como a sua mente funciona

O objetivo primário do nosso cérebro é nos manter vivos. Mesmo que a nossa realidade não seja como a dos nossos ancestrais, correndo perigo constante (sei que vivendo no Brasil isso pode ser questionável, mas…), o sistema operacional do nosso cérebro não foi atualizado. É por isso que sempre estamos buscamos por ameaças potenciais e rotulando qualquer coisa como um fator de risco². A questão é: se você estiver com medo de arriscar, não é sua culpa. O seu cérebro foi programado assim. Mas, quando você se torna consciente deste fato, torna-se mais fácil separar o trigo do joio.

4) Invista tempo para descobrir o que você quer

Se você conhece os seus objetivos e, mais importante, a razão pela qual está atrás deles, será mais improvável que desista se alguém lhe desencorajar. É por isso que conhecer a si mesmo(a) – suas fortalezas, fraquezas, valores, propósito- é tão vital para manter-se no caminho certo. Como Mark Twain³ escreveu uma vez:

“Os dois dias mais importantes da sua vida são os dias que você nasceu e o dia que você descobriu o porquê.”

Preciso enfatizar o quão crucial é conhecer a si mesmo(a). Na verdade, quanto mais se aprende sobre si mesmo, mais é possível rever e avaliar se qualquer coisa que faz está alinhada aos seus valores e propósitos.

5) Visualize os seus sonhos e tome uma atitude

Minha ex-coach costumava dizer:

sucesso = clareza + foco + ação

Quando você tem clareza (sabe quem você é e o seu “porquê”), é mais fácil focar e começar a dar os primeiros passos em direção aos seus sonhos. Apenas feche os seus olhos, imagine que o seu sonho já se tornou realidade e agora você está olhando para ele. Você pode escrever o que visualizou, ou até mesmo desenhar, use a sua forma favorita de expressão. Quando tiver essa imagem mais clara, estará pronto para tomar uma atitude, mesmo que seja um passo pequeno. Quando você age, consegue enfrentar os seus medos e se dar conta que não era aquele monstro gigante que parecia (dentro da sua cabeça). Você começa a aprender fazendo, e vai ajustando o que for necessário durante o caminho.

6) Boa ou ruim, cada experiência é uma lição

Aprendemos na nossa pesquisa que, em todas as histórias, o entrevistado era capaz de aprender algo com o que que tinha acontecido com ele(a). Quando algo ruim acontece, frequentemente revivemos a história várias vezes, prolongando o nosso sofrimento (todos fazemos isso, é totalmente normal). Porém, podemos escolher mudar o nosso pensamento. Se percebermos que a metade do copo vazia também é metade cheia, então teremos o poder de reescrever essa narrativa e nos enfocar na aprendizagem, mesmo que seja dolorosa. Desta forma, ao longo do tempo, você se tornará mais resiliente e mais preparado para enfrentar seus medos, desafios e desencorajamentos.

7) Como converter desencorajamento em encorajamento

Quando os nossos entrevistados nos contaram sobre essas experiências desconfortáveis, percebemos um padrão: primeiramente tinham uma reação emocional, como todos teríamos. Mas, também tomavam um tempo para respirar e refletir porque reagiam desse jeito. Com base nas melhores técnicas que ouvimos, recomendamos os seguintes passos para converter desencorajamento em encorajamento:

  1. Logo depois da primeira reação emocional, tome um tempo para si mesmo. Vá a um espaço que considere seguro, seja no chuveiro, ou escutar a sua música favorita…
  2. Quando estiver nesse lugar, reflita sobre o que aconteceu. Avalie porque a pessoa (que desencorajou você) poderia pensar desse jeito. Talvez ela estava projetando algo em você ou estava apenas de mau humor. Ela poderia estar tentando lhe proteger de algo que perceba como um grande risco e não quer que você se machuque. Você pode filtrar o que lhe servir, receber como feedback construtivo e/ou aprendizado dessa experiência.
  3. Reforce o que quer (seu sonho) e o seu porquê. A reconexão com o seu propósito lhe dará o combustível para seguir adiante! 💪

Sabemos agora que ter um processo claro pode nos ajudar a evitar sofrimento desnecessário e se recuperar rapidamente para seguir a nossa jornada ao encontro dos nossos sonhos.

Esperamos que essas dicas sejam úteis ou lhe façam pensar sobre esse tema, assim estará mais preparado para os desafios que surgirão na sua vida. Mas, proteger a nós mesmos não é suficiente. As pessoas à nossa volta e o ambiente que nos rodeia são tão importantes quanto. Somos contribuintes essenciais na vida dos outros. É por isso que no nosso próximo artigo escreveremos sobre como encorajar aos outros e criar uma cultura de encorajamento para todo o mundo — fique ligado(a)!📣

👉 Siga-nos: O Poder do Encorajamento (inglês)


  1. If You Can’t Find a Spouse Who Supports Your Career, Stay Single
  2. Ancient Brains and Modern Anxiety
  3. The Apocryphal Twain: “The Two Most Important Days of Your Life…”

Liane Cafarate é uma brasileira que já morou no Chile, na Alemanha e se mudou para os Estados Unidos em 2019. Como trabalha com tecnologia, São Francisco era uma oportunidade de aprender ainda mais. Trabalha como Customer Success Manager e se dedica a empoderar mulheres sempre que possível. É voluntária do Grupo Mulheres do Brasil, Expat Woman, Advancing Women in Product e Empower Work. Adora ler e conversar sobre negócios. É apaixonada por gatos e tem uma laranjinha que se chama Arya.

Nelli Gyongyosi é húngara e viveu em Portugal, República Tcheca, Panamá e na Inglaterra. Em 2019, ela se mudou para São Francisco com seu marido brasileiro. Ela trabalha em Marketing e é apaixonada por diversidade, inclusão e empoderamento feminino. Ela também é voluntária nas organizações The Expat Woman e Empower Work. Junto com sua amiga Liane Cafarate, ela tem a missão de conscientizar todos sobre o incrível impacto que o encorajamento tem na vida das pessoas.

As autoras são colaboradoras convidadas e compartilham seus artigos com a plataforma BRAVE.

The following two tabs change content below.

Liane Cafarate

Latest posts by Liane Cafarate (see all)