Por Mariana Kishimoto*

É bem comum nós, imigrantes, sofrermos um pouco para entender como funciona o sistema de saúde ao nos mudarmos para os EUA. O sistema é muito complexo e confuso, e imagino que a grande maioria dos americanos também não entende como funciona completamente. 

Cirurgiões em círculo do National Cancer Institute/Unsplash

Para ficar mais fácil de entender, compartilho uma série de conteúdos sobre o assunto para as leitoras do BRAVE, em uma nova parceria de conteúdo. O primeiro blog será sobre as instituições e centros de saúde Healthcare Facilities: Inpatient, Outpatient, Urgent Care vs. Emergency Care & Nonprofit, For-Profit, or Government-Owned Hospitals.  

A intenção não é comparar os sistemas dos dois países, mas sim informar os brasileiros que moram na Califórnia, e que muitas vezes não têm acesso à informação, tempo para pesquisar ou sofrem com a barreira imposta pelo idioma. Os principais termos serão mantidos em inglês para não criar confusão, já que muitos não fazem sentido em português. Todas as fontes pesquisadas estão no final do texto.

Confira mais recursos importantes sobre a Vida no Vale.

Inpatient vs. Outpatient 

A duração da estadia nas instituições de saúde determina quando se é inpatient ou outpatient care.

Inpatient é quando o paciente é formalmente admitido na instituição de saúde e Outpatient é quando o paciente é atendido pelo médico e/ou recebe tratamento na instituição de saúde, podendo inclusive passar mais de 24h em observação, porém não é formalmente admitido. Saber qual é o seu status é importante, pois irá resultar em diferentes tipos de cobrança e cobertura pelos convênios médicos privados, Medicare e Medicaid. Não tenha vergonha de perguntar à equipe médica qual é o seu status!

Inpatient facilities são as instituições de saúde onde os pacientes são hospitalizados por no mínimo 24h. Divididas em Hospitals & Long Term Care Facilities.

Hospitals or Acute Care Hospitals 

Em geral, são os hospitais em geral preparados para tratamentos imediatos e internações de curta estadia, e são divididos em General or Specialty. General são os hospitais gerais e que possuem Emergency Room. Specialty são os hospitais especializados: trauma centers, rehabilitation hospitals, children’s hospitals, geriatric hospitals, and psychiatric hospitals. 

Obs: Community Hospitals são classificados pela AHA (American Hospital Association) como todos os hospitais que são de curta estadia, General or Specialty e não são federais portanto, não significa que são para específicas comunidades, ou que são de graça, diferente dos Community Health Centers que servem as populações que têm pouco ou nenhum acesso  à assistência médica. Na próxima matéria falarei mais sobre os CHC junto com os outros Outpatient facilities.

*Skilled nursing facility (SNF) são as instituições de saúde onde os pacientes são internados para reabilitação, normalmente após um acidente ou outro tipo de estadia emergencial. Também é conhecido como post-acute care. SK pode ser considerada como um local de transição do hospital para casa e é por um curto período de tempo. Inclui assistência não médica em geral, como preparação de refeições, e possui um quadro de funcionários especializado. O Medicare cobre parte dos custos, o Medicaid varia dependendo do estado e geralmente é coberto pelos planos de saúde privados.

*Hospices são para pacientes terminais que precisam de cuidados paliativos, alívio de dor e sintomas desconfortáveis, e que têm uma expectativa de vida menor que 6 meses. A intenção do hospice é de trazer conforto para o paciente. Tratam as necessidades físicas, psicológicas e espirituais dos pacientes, e também oferecem ajuda psicológica àa família. Esse tipo de tratamento pode ser oferecido na casa dos pacientes, Hospice Care, em instituições próprias, Institutional Hospices, ou em Long Term Care Facilities. Muitos hospitais possuem unidades específicas para Hospice Care. Geralmente são reguladas pelo governo federal, e cobertas pelo Medicare e Veterans Affairs, sendo opcional para o Medicaid (a cobertura varia dependendo do estado). Planos de saúde privados podem cobrir uma parte, variando de acordo com cada plano.

Long Term Care Facilities

São as instituições onde os pacientes são internados por um longo período de tempo. A principal diferença entre as instituições é o nível de cuidado médico existente e a liberdade dada aos pacientes. Divididas em: Nursing homes e Assisted-Living Facilities. Nos últimos 15 anos, as instituições se tornaram-se muito parecidas, com ambas tendo dois terços dos pacientes sendo diagnosticados com demência ou Alzheimer e 70% dos pacientes são mulheres. 

  • Nursing homesApropriadas às pessoas que precisam de cuidado e/ou supervisão médica 24h por dia e que não conseguem viver sozinhos — como no caso de pacientes com demência, acamados, que possuem fraturas ou feridas que não se curam, ou possuem múltiplos problemas de saúde. Além da assistência médica e cuidado pessoal, NH também oferecem refeições, limpeza do local e atividades sociais. Os pacientes não têm a liberdade de sair e voltar na hora que quiserem. NH não são apenas para idosos, porém, mais de 80% dos pacientes têm mais de 65 anos e apenas 10% dos pacientes conseguem andar sem assistência. Geralmente, são reguladas pelo governo federal e precisam ter no mínimo um enfermeiro presente diariamente, que será o responsável pela administração de remédios aos pacientes. Os preços variam de acordo com os serviços oferecidos e podem ser cobertos pelo Medicare, Medicaid e planos de saúde privados. Geralmente são mais caros do que as Assisted-living facilities. Aproximadamente 1.5 milhões de pessoas residem nas 15,600 NH nos EUA.
  • Assisted-living facilities Apropriadas às pessoas que possuem um nível maior de independência e que podem se beneficiar de atividades sociais, mas que ainda precisam de alguma assistência e não conseguem viver sozinhas. A principal filosofia é a de oferecer aos pacientes um ambiente parecido com o de casa — com diferentes níveis e opções de independência. Existem diversos tipos de acomodações como apartamentos, studios, quartos individuais ou compartilhados. Alguns pacientes continuam a dirigir e a cozinhar a sua própria refeição, tendo a liberdade de sair e voltar na hora que quiserem. ALF oferecem assistência que inclui cuidados pessoais, além de refeições, gerenciamento de remédios, limpeza do local, lavanderia, programa de exercícios, transporte, entre outros. Não é apenas para idosos, porém mais de 50% dos pacientes tem mais de 85 anos. Geralmente são reguladas pelos estados e não precisam ter enfermeiros presentes diariamente (depende da lei de cada estado) e a lei não é muito clara sobre quem administra a dose diária de remédios aos pacientes. Atualmente, mais de 800 mil pessoas residem nas 38 mil ALF nos EUA. Os preços variam de acordo com os serviços oferecidos e não é coberto pelos planos de saúde ou Medicare a maioria das pessoas paga particular, out-ofpocket. Muitos estados oferecem programas que permitem a isenção dos valores à população de baixa renda via Medicaid.

*Sobre a autora convidada – Após mais de 10 anos como estilista, Mariana decidiu seguir carreira em medicina natural e nutrição integrativa para ajudar as pessoas a terem uma saúde melhor, especialmente mulheres e imigrantes. É pre-med e aluna do programa LEAP da Escola de Medicina de Stanford, que visa melhorar a saúde das comunidades locais. Para ajudar as conterrâneas a entenderem como funciona o sistema de saúde na Califórnia, Mariana lançou o blog wellposts.com, onde também dá outras dicas relacionadas a uma vida saudável. 

Referências: